Como aproveitar os dados da Black Friday para otimizar o e-commerce

Os dados da Black Friday são ricos e estratégicos para otimizar a operação no e-commerce. Saiba como utilizá-los na sua loja online!

O fim da Black Friday significa que o trabalho relacionado à data acabou, certo? Errado! Quando um período de vendas tão importante como esse chega ao fim, é hora não apenas de arrumar a casa e se preparar para o Natal, que já está batendo à porta, mas também de confrontar os números a fim de otimizar a performance do e-commerce. E para isso, os dados da Black Friday são fundamentais!

Por que é importante aproveitar os dados da Black Friday

Como todos os períodos intensos de vendas, a Black Friday 2019 é capaz de gerar uma base de dados gigantesca para os e-commerces. Estamos falando de indicadores sobre as estratégias de marketing, das avaliações feitas por consumidores, dos números de vendas e do estoque, entre diversas outras informações que demonstram o desempenho das lojas online durante essa data.

Por isso, ignorar os dados da Black Friday é perder uma grande oportunidade de otimizar o negócio. Afinal, com essa base, é possível avaliar as ações realizadas e identificar aquelas que tiveram um bom retorno durante o período, além daquelas que não saíram como o esperado e devem ser ajustadas ou até mesmo descartadas pelo e-commerce.

E é essencial fazer essa análise com agilidade, já que o Natal, outra data essencial para as lojas online, ocorre a pouco menos de um mês da Black Friday 2019. Dessa forma, confrontando os dados com rapidez, você pode usá-los já para as vendas natalinas, otimizando as operações e, por consequência, também os resultados do negócio.

Como utilizar os dados da Black Friday 2019 para otimizar o e-commerce

Todas as operações de um e-commerce geram dados que podem ser usados como subsídio para que o lojista avalie o desempenho da empresa, principalmente durante a Black Friday, em que o volume de vendas costuma ser muito maior. Nesse sentido, vamos elencar alguns dos principais indicadores que podem ser úteis para o negócio. Veja:

#1 Número de visitantes:

O número de visitantes que o seu e-commerce recebe é uma das principais métricas a avaliar. Afinal, quanto maior o número de pessoas que o acessa, maiores também são as chances de aumentar as vendas. Para analisar esse indicador, você pode usar ferramentas como o Google Analytics ou dados fornecidos pela plataforma utilizada pela sua loja.

Durante a Black Friday, o que se espera é um aumento no tráfego do site, ocasionado pelas ofertas divulgadas no período. Caso isso não ocorra, é um sinal de que é preciso aperfeiçoar as campanhas de marketing para atrair os consumidores e levá-los até a loja. E-mail marketing, posts em redes sociais e investimento em mídia paga são alguns exemplos de ações com bons resultados.

#2 Taxa de conversão:

A taxa de conversão trata da relação entre o número de visitantes no site e o índice de pessoas que, efetivamente, compraram algum produto no mesmo período. Para calculá-la, basta dividir o número de pedidos pelo número de visitantes e multiplicar o resultado por 100. Porém, ferramentas como o Google Analytics, calculam esse percentual automaticamente.

Uma taxa de conversão baixa significa que o visitante não foi convencido a comprar, o que ocorre por vários motivos. É possível, por exemplo, que as fotos e descrições dos produtos não sejam atrativas, que o site não transmita muita segurança, que seja difícil encontrar os itens no e-commerce, entre outras causas. O ideal é fazer o caminho que o visitante faria para identificar possíveis falhas.

#3 Abandono de carrinho:

O abandono de carrinho é um dos principais vilões do e-commerce e também deve ser analisado na Black Friday 2019. Para calcular esse índice, basta dividir o número de pedidos iniciados pelo número de carrinhos abandonados e multiplicar o resultado por 100. Caso o percentual seja alto, significa que é necessário avaliar o que pode estar fazendo com que o visitante desista da compra.

Existem diversos motivos para esse fenômeno e alguns exemplos são o preço alto do frete, os erros no meio de pagamento ou na plataforma e a falta de confiança do cliente em cadastrar os dados pessoais e bancários, além da indecisão do consumidor. Aqui, também é necessário avaliar quais são os prováveis motivos para o abandono do carrinho e agir para corrigi-los.

#4 Páginas mais visitadas:

Avaliar quais são as páginas de produtos mais visitadas no seu e-commerce é fundamental para que o controle do estoque seja eficiente. Se com os dados da Black Friday você observa que um item tem muitas visitas, por exemplo, é um indicativo de que ele interessa aos consumidores e que é preciso reforçar as compras para as próximas datas, como o Natal.

Já se você percebe que alguns produtos não têm suas páginas acessadas há muito tempo ou que não apresentam um bom resultado, vale, primeiro, pensar se eles estão tendo uma boa divulgação. Caso o problema não seja esse, é possível fazer promoções com outros itens mais atrativos para acabar com o estoque e abrir espaço para novas mercadorias.

#5 Origem das visitas:

Ao desenvolver ações de marketing, uma etapa estratégica é a escolha dos canais para a divulgação dos produtos e das ofertas. Nesse sentido, analisar a fonte das visitas feitas ao site é fundamental para decidir com mais assertividade em quais canais investir. Afinal, se você percebe que a maioria dos acessos vem das redes sociais, por exemplo, apostar nelas é uma boa opção.

Porém, vale comparar esses dados com o seu investimento em marketing. Se você tem feito mais posts em redes sociais, é claro que esses canais vão oferecer melhores resultados. Por isso, nesse sentido, é preciso ter cuidado para não tirar conclusões apressadas sem analisar o contexto total dos investimentos já feitos nessa área.

Use os dados da Black Friday e ganhe mais eficiência

Esses são apenas alguns dos indicadores e dados da Black Friday que você pode utilizar para otimizar a sua loja online. É claro que existem muitos outros, como o CAC (custo de aquisição de cliente), o ROI (retorno sobre investimento) e o LFV (lifetime value do cliente), sobre os quais já falamos aqui no blog, que também precisam ser analisados para o constante aperfeiçoamento das estratégias.

Além deles, verificar as avaliações feitas pelos consumidores durante a Black Friday é essencial para colher as impressões do seu público-alvo. Outra boa prática é conversar com a equipe para conferir como os funcionários ― que, afinal, estão na linha de frente ― avaliam a data e o que sugerem para otimizar as operações nos próximos meses. Tudo isso contribuiu para que o Natal seja uma data ainda mais positiva para o e-commerce e para que todo o negócio seja beneficiado de forma geral. 
E então, as nossas dicas foram úteis? Esperamos que você tenha gostado do artigo e, caso ainda tenha alguma dúvida sobre como aproveitar os dados da Black Friday, estamos a postos para ajudar, basta deixar um comentário abaixo! E não esqueça de conferir o nosso site e os outros artigos do nosso blog para conhecer soluções e mais orientações para aperfeiçoar o seu e-commerce!

Quer receber mais dicas para seu e-commerce?

Inscreva-se na nossa newsletter e receba uma curadoria de conteúdos exclusiva semanalmente!