Como receber pagamentos offline com segurança e praticidade

Para receber pagamentos em loja física com praticidade, segurança e eficiência, é preciso conhecer todas as soluções que envolvem esse processo.

Compartilhe

Ter segurança, eficiência e praticidade ao receber pagamentos é sempre uma preocupação para quem administra uma loja física. Além de ser o ponto-chave para o faturamento da empresa, esse processo ajuda a garantir uma boa experiência ao consumidor. Afinal, quanto mais prático e seguro o pagamento for, maior a satisfação do seu cliente.

Na prática, existem várias maneiras de receber pagamentos offline e cada uma delas tem vantagens tanto para quem compra quanto para quem vende. Por isso, o ideal é conhecer todas elas para que o seu negócio esteja equipado com o que há de melhor em soluções de pagamento. E para ajudar você nessa tarefa, reunimos algumas informações importantes neste artigo. Confira!

Como receber pagamentos offline 

Quando se fala em receber pagamentos offline, existem dois aspectos que devem ser avaliados: um deles trata das formas de pagamento disponíveis, como dinheiro, cartão de crédito, cartão de débito, boleto etc. Já o outro diz respeito aos meios de captura de vendas, que são as formas pelas quais você vai receber os valores, como a maquininha de cartão, o link de pagamento, entre outras.

Para que você entenda os benefícios e os diferenciais das formas de pagamento, assim como dos meios de captura de vendas, vamos esmiuçar as características de cada um deles. Veja:

Formas de pagamento: como o seu cliente paga

As formas de pagamento, como vimos, referem-se à maneira com a qual o comprador vai pagar pelas compras. O ideal é que a sua loja física ofereça, pelo menos, as principais formas, a fim de trazer mais comodidade aos consumidores e evitar a perda de vendas pela falta de alguma delas. Essas são as formas de pagamento mais utilizadas no varejo:

Dinheiro

Apesar de vir perdendo espaço para os cartões, o dinheiro ainda é a forma de pagamento mais usada no varejo. Em estudo do Banco Central do Brasil, 60% dos entrevistados disseram que essa opção é utilizada com maior frequência por eles, principalmente em compras de até R$ 100.

Para quem compra, o grande benefício do pagamento em dinheiro é não precisar ter conta bancária, realidade de um a cada três brasileiros. Já para quem vende, receber pagamentos em dinheiro traz a vantagem de contar com o valor da operação instantaneamente.

Cartão de débito

Conforme a pesquisa do Banco Central do Brasil, o cartão de débito é a segunda forma de pagamento usada com mais frequência por quem compra no varejo brasileiro. Em cinco anos, de 2013 a 2018, o uso desse tipo de cartão cresceu 17% no país.

Para os consumidores, comprar com cartão de débito traz mais organização nas contas pessoais, já que o dinheiro é debitado instantaneamente. Enquanto isso, os lojistas recebem com a mesma rapidez e com mais segurança, já que não ficam com dinheiro no caixa.

Receber na loja com cartão

Cartão de crédito

Forma de pagamento utilizada com maior frequência por 15% dos entrevistados no estudo do Banco Central, o cartão de crédito é a opção preferida pelos consumidores em compras acima de R$ 500.

A possibilidade de parcelar as compras é a grande vantagem do cartão para os consumidores. Além disso, a praticidade e a segurança dessa forma de pagamento contam a seu favor. Para os lojistas, a segurança e a preferência dessa alternativa pelos clientes também a tornam atrativa.

Cartão da loja

Chamados de private label, os cartões de crédito emitidos por lojas têm sido cada vez mais utilizados pelos consumidores. De acordo com pesquisa do Instituto Locomotiva, entre pessoas que têm cartões convencionais, 73% também contam com cartões de redes varejistas.

Os clientes ganham com essa opção já que ela aumenta as possibilidades de parcelamento e pode ter, inclusive, um limite mais alto que os demais cartões. Já para quem vende, a fidelização é o grande benefício: 71% dos entrevistados dão preferência a lojas que oferecem essa opção.

Boleto bancário

Apesar de menos comum, o boleto bancário também é uma alternativa para receber pagamentos em loja física, ainda mais quando as vendas têm um valor alto ou são realizadas para pessoas jurídicas. 

Tanto os lojistas quanto os consumidores são beneficiados pela segurança e praticidade dessa forma de pagamento, que ficou ainda mais segura após a obrigatoriedade de registro dos títulos. Além disso, é possível pagar o boleto tanto em estabelecimentos físicos quanto em apps de bancos.

Meios de captura de vendas: como a sua loja vai receber pagamentos

Para que a sua loja física possa receber por meio dessas formas de pagamento, ela precisa dos meios de captura de vendas, que são soluções desenvolvidas especificamente para receber pagamentos. Elas têm características diferentes e você pode contar com apenas uma ou com várias delas, a fim de facilitar as operações e oferecer uma experiência cada vez melhor aos clientes. Confira:

Transferência Eletrônica de Fundos (TEF)

O TEF é a máquina de cartão integrada ao ponto de venda e tem como maior vantagem justamente essa integração. Com ela, as informações do sistema de vendas convergem com o meio de pagamento, diminuindo o risco de cobrar um valor diferente do necessário. Esse tipo de solução funciona a partir de uma linha telefônica.

Máquina de cartão

Essas são as maquininhas de cartão que não são integradas ao PDV e funcionam por meio de Wi-fi, bluetooth ou GPRS 3G. Elas são portáteis, aceitam vendas em cartões de crédito, débito e vales-alimentação e refeição. Além disso, emitem um comprovante impresso, mas que não serve como documento fiscal.

Mini máquina de cartão

Esses equipamentos são ainda menores do que as máquinas tradicionais e são muito utilizados por autônomos ou mesmo para receber pagamentos em loja física. Elas também podem funcionar por Wi-fi, bluetooth e GPRS 3G e a grande diferença é que o comprovante fiscal é enviado ao cliente por e-mail ou SMS.

Como escolher as melhores soluções para a sua loja

Em se tratando das formas de pagamento, o melhor é sempre contar com as soluções mais utilizadas pelos seus clientes. Dessa forma, eles ganham praticidade ao comprar na sua loja e você não corre o risco de perder vendas por não contar com a ferramenta que os consumidores preferem.

Já em relação aos meios de captura de vendas, é preciso analisar diversos aspectos antes de escolher a solução ideal. Um deles diz respeito à segurança: avalie se as marcas oferecem gestão de risco e se têm um bom sistema antifraude para prevenir riscos. Em tempos em que 8,9 milhões de brasileiros são vítimas de fraude com o cartão, isso é fundamental. 

Verifique, ainda, o modo de funcionamento do meio de captura. Aqueles que contam várias opções para a operação das transações, como o Wi-fi, o bluetooth e o GPRS 3G, são boas opções porque o risco de você ficar na mão e não conseguir cobrar algum valor é quase zero. Além disso, essas formas de funcionamento trazem muita praticidade para o dia a dia.

Analise, é claro, as taxas e os prazos de recebimento negociados pelas operadoras. Quanto menor eles forem, melhor para a sua loja. E não esqueça de conferir funcionalidades extras desse tipo de serviço. Aqui na Wirecard, por exemplo, a solução de pagamentos conta com conciliação financeira e bancária, dashboard com informações completas e envio de cobrança por e-mail.

Ah, e se você também tem uma loja virtual, é importante saber se o meio de pagamento oferece integração entre as vendas online e offline. Isso torna o gerenciamento das vendas e recebimentos muito mais fácil e ainda contribui para a sua estratégia omnichannel.

E então, ficou fácil entender como receber pagamentos offline de forma prática, segura e eficiente? Compartilhe este artigo com a sua equipe e otimize ainda mais o seu negócio!

[CTA] Webinar Tecnologia para aumentar vendas em pequenos e médios negócios

Compartilhe