O e-commerce está em ritmo de crescimento e, diante do bom cenário, o que não falta são empreendedores investindo no setor e aumentando a concorrência. Assim, uma das preocupações dos lojistas deve ser assegurar que sua loja ofereça uma boa experiência ao cliente, o que inclui garantir os melhores preços. E neste sentido, a precificação dinâmica pode ser um diferencial!

Com essa ferramenta, é possível comparar os preços praticados pela concorrência e definir como sua empresa pode reagir para oferecer propostas ainda melhores ao cliente e aumentar vendas online. Quer saber como funciona? Acompanhe este post e saiba como aplicar a precificação dinâmica no seu e-commerce!

Assine nossa newsletter e junte-se a milhares de empreendedores!



O que é precificação dinâmica

Segundo a pesquisa E-commerce Trends 2017, os dois principais motivos que levam os clientes a dar preferência ao e-commerce são os preços mais baratos que os das lojas físicas, resposta de 74,2% dos entrevistados, e a facilidade de comparar preços e produtos, conforme 73,3% das pessoas que responderam à pesquisa.

Assim, não é novidade para nenhum lojista que, além do bom atendimento, os clientes buscam os melhores preços no comércio eletrônico e não abrem mão da comparação entre as lojas concorrentes. E é neste sentido que a precificação dinâmica tem se tornado uma das aliadas dos lojistas para driblar a concorrência e oferecer as melhores condições ao consumidor.

Ela funciona assim: um sistema automatizado compara os preços de determinado produto entre as lojas concorrentes e, a partir dessa análise, atualiza o preço na sua loja conforme critérios pré-definidos pelo lojista. Vamos a um exemplo:

Uma loja de eletroeletrônicos está comercializando um smartphone por R$ 899. O software faz o levantamento entre a concorrência e descobre que a média praticada no mercado é de R$ 869, uma diferença considerável para o cliente que busca a comparação. Assim, automaticamente, o sistema ajusta o preço na loja em questão para R$ 869, reduzindo o risco de perder a venda.

O contrário também ocorre: a loja pode vender uma televisão por R$ 1.200, enquanto a média da concorrência é de R$ 1.500. Neste caso, o sistema pode ajustar o valor para R$ 1.450, por exemplo, aumentando a margem de lucro enquanto ainda garante o melhor preço ao consumidor.

Como utilizar a precificação dinâmica

No nosso exemplo, falamos que o sistema ajusta o preço automaticamente conforme a análise da concorrência. Embora esse ajuste seja mesmo automático, ele não ocorre sem critérios: todos os parâmetros para comparação e correção de preços são definidos pelo próprio lojista.

Isso porque baixar o preço e manter a média da concorrência nem sempre é a estratégia mais eficaz. Imagine, por exemplo, que no caso do smartphone que usamos anteriormente a redução de R$ 30 possa impactar consideravelmente a margem de lucro da loja. Neste caso, poderia não valer a pena reduzir o preço para que ele alcançasse a média dos concorrentes, afinal, oferecer a melhor condição não pode significar prejuízo.

Neste sentido, é possível oferecer parâmetros ao sistema que permitam que ele não reduza ou aumente o preço para valores que podem impactar negativamente as operações. Voltando ao nosso exemplo, a loja poderia estabelecer um piso de R$ 880 para o smartphone, a fim de não comprometer as finanças do negócio.

Ao definir os parâmetros, também é possível aplicar outras estratégias, como, por exemplo, definir que todos os produtos podem ser vendidos até 5% mais em conta do que o preço praticado pela outra loja. O importante é entender que a precificação dinâmica não significa copiar o preço da concorrência, mas, sim, compará-lo e analisá-lo para, então, reagir conforme a estratégia do seu e-commerce.

Quer receber conteúdo personalizado para você? Escolha seus interesses

Diferença entre precificação dinâmica e precificação inteligente

Assim como a precificação dinâmica, outra ferramenta para manter a competitividade dos preços no e-commerce é a precificação inteligente. Porém, apesar de terem o mesmo objetivo, as duas táticas se diferenciam em sua aplicação e, por isso, é importante que o lojista entenda as diferenças entre as duas formas.

A principal delas é o uso das informações. Como vimos, a precificação dinâmica atua com os dados dos concorrentes. Já a precificação inteligente une as informações externas com as internas, como custos e despesas, volume de vendas e outros índices importantes.

Voltando ao exemplo da loja de eletroeletrônicos, imagine que os dados mostram que a página de determinado modelo de smartphone está sendo muito visitada, no entanto, as visitas não têm se convertido em vendas. Desta forma, a precificação inteligente poderia determinar, por exemplo, que o preço desse produto específico fosse alterado para atrair os clientes e aumentar a conversão.

Ou seja, a precificação inteligente une os dados comparativos em relação à concorrência com as informações internas da loja e que são fundamentais para otimizar a estratégia de precificação. Assim, é possível tanto respeitar os custos e despesas do negócio, focando no público-alvo e em produtos específicos, quanto alcançar os objetivos da empresa, como aumentar as vendas.

Neste sentido, em vez de se deter apenas à concorrência, a loja virtual passa a organizar sua própria estratégia de precificação, conduzindo os preços de acordo com as metas de negócio. De qualquer forma, vale ressaltar que as duas estratégias, precificação dinâmica e inteligente, garantem melhores resultados se utilizadas de forma conjunta e com análise contínua dos resultados.

Utilize estratégias de precificação em seu e-commerce

Como os dados sobre a preferência do consumidor mostram, a falta de preocupação com os preços não é nada promissora para nenhum e-commerce! Nesse sentido, adotar uma estratégia de precificação utilizando ferramentas que ajudam o lojista a garantir boas condições ao cliente sem comprometer as finanças é essencial. Por isso, avalie as suas necessidades e veja qual a melhor alternativa para aumentar vendas online.

E como vender mais é o objetivo de todo negócio, dicas e orientações nunca são demais. Por isso, indicamos que você leia o nosso e-book Como vender mais em seu e-commerce. Nele, você vai encontrar um compilados de boas práticas para aplicar no seu negócio. Para fazer o download, basta clicar na imagem. É gratuito!

E-book: Como vender mais em seu E-commerce

E na sua loja, já há uma estratégia de precificação? Comente abaixo sobre as suas experiências e compartilhe esse post com a sua equipe!

Facebook Comments